Quarta, 14 de Abril de 2021
35 99846-1246
Saúde Comportamento

Como um pouco de aceitação pode ajudá-lo a lidar com a alimentação emocional

Sabemos que as emoções podem influenciar a alimentação e que podem atrapalhar as metas de perda de peso a longo prazo.

15/03/2021 07h44
951
Por: Primeira Leitura | Redação Fonte: Izabela Alves
(Imagem: Daria Shevtsova no Pexels)
(Imagem: Daria Shevtsova no Pexels)

Você sente algo. A comida faz você se sentir melhor. Isso, em duas frases curtas, resume a alimentação emocional. Isso se aplica a todas as emoções, não apenas às negativas. O que o leva a reagir dessa maneira pode ser tão individual quanto uma impressão digital: o bom e o bom que vêm do trabalho, dos relacionamentos, da criação dos filhos, da doença e até do tédio. Essa é a razão pela qual comer emocionalmente pode ser um fator que explica porque algumas pessoas ganham peso e um dos maiores obstáculos para perdê-lo.

Sabemos que as emoções podem influenciar a alimentação e que podem atrapalhar as metas de perda de peso a longo prazo.

Afinal, comida é amor; comida acalma; comida preenche um vazio. Mas esse sentimento é passageiro, e é possível que as pessoas saibam em algum nível que a satisfação que obtêm com a comida é falsa e tem um custo. Comer emocional é bom, mas não parece certo. A chave para quebrar o ciclo é entender que o problema não é a comida, ou mesmo comer. O ciclo começa muito antes de você ir para a cozinha.

A pesquisas sugerem que mais da metade das pessoas com sobrepeso ou obesas são regularmente afetadas pela alimentação emocional. Claro, vivemos em uma cultura onde há uma abundância de bombas de calorias baratas disponíveis em minutos. Você pode passar por 30 opções de junk food no caminho do trabalho para casa. Ao mesmo tempo, a sociedade promove o que chamamos de "sentir bem". Essa é a ideia de que não devemos nos sentir infelizes - nunca. Nossa cultura tem pouca tolerância para pensamentos negativos. Mas isso não é vida real. Estar vivo significa experimentar toda a gama de emoções.

A alimentação emocional não é motivada pela fome. E nem é a emoção que nos leva a comer mais. É a nossa resposta à emoção.  A maioria das pessoas dizem que são mais vulneráveis no final do dia. 

O objetivo das novas abordagens de tratamento é encorajar as pessoas a viverem com emoções desconfortáveis para que não sejam compelidas a entorpecê-las com comida. Talvez você tenha aprendido sobre si mesmo no passado que a única maneira de se sentir menos triste era comer sorvete, e isso se tornou um hábito. Mas, tolerar a tristeza é uma habilidade que você pode adquirir. Em vez de dizer 'Eu não aguento me sentir assim', você diz 'Está tudo bem. A tristeza faz parte do ser humano. Vou abraçar e aprender com isso. '

Isso “pode mudar potencialmente a vida” porque ajuda a dar a você o poder de tomar decisões que estão alinhadas com seus objetivos de perda de peso, em vez de tentar amenizar seu desconforto comendo.

As pessoas que decidem perder peso podem começar com uma atitude negativa em relação à comida. Descubra novas maneiras de responder às suas emoções e você tornará mais fácil se concentrar em seus objetivos. Como você faz isso? Em vez de permitir que pensamentos negativos conduzam a comportamentos automáticos, faça uma pausa e ouça suas emoções. Identifique o que você está sentindo e perceba que essa experiência está acontecendo porque algo com o que você se importa está em jogo. Uma pessoa com uma mentalidade construtiva pensa 'Isto é um presente. Isso vai me ajudar a entender o que é importante para mim. Acredito que existam outras maneiras de lidar com o sentimento. Posso aprender com isso. ’

Essa mudança também ajuda a lembrá-lo de seus valores mais importantes. “É quando você pergunta: 'O que é que realmente me importa?'” e “‘ Qual é a minha melhor resposta? ’”

 

*Coluna Educação Nutricional. Primeira Leitura. | Texto escrito por Izabela Alves. Todos os direitos reservados.

**O texto é de responsabilidade do autor e não representa a opinião do Primeira Leitura.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
EDUCAÇÃO NUTRICIONAL
Sobre EDUCAÇÃO NUTRICIONAL
A coluna promove a boa nutrição de maneira leve e informativa. IZABELA ALVES é Nutricionista (UERJ) especialista em Prescrição de Fitoterápicos e Suplementação Nutricional Clínica e Esportiva (UNESA). É Mestre e Doutoranda em Alimentos e Nutrição (UNIRIO). Atua como Professora Universitária e realizou recentemente um Estágio Científico Avançado na Universidade do Minho, em Portugal.
Campo Belo - MG
Atualizado às 02h22 - Fonte: Climatempo
17°
Muitas nuvens

Mín. 16° Máx. 26°

17° Sensação
17.3 km/h Vento
87.5% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (15/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Sexta (16/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Mais lidas
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias