Quarta, 14 de Abril de 2021
35 99846-1246
Política Sempre Vivas

ALMG abre evento pelo Dia da Mulher com relatos da pandemia

Sempre Vivas começa na segunda (8), às 10h, com programação remota sobre os desafios impostos às mulheres pela Covid-19.

08/03/2021 08h08
456
Por: Primeira Leitura | Redação Fonte: ALMG | Reprodução
Seminário virtual e lançamento de edital de fotografia estão na programação, que acontece entre os dias 8 e 15/3 - Arquivo ALMG
Seminário virtual e lançamento de edital de fotografia estão na programação, que acontece entre os dias 8 e 15/3 - Arquivo ALMG

Terá início às 10 horas desta segunda-feira (8/3/21), Dia Internacional da Mulher, a programação do "Sempre Vivas", evento da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) que celebra a data e que este ano discutirá os impactos da pandemia do novo coronavírus sobre a vida e a rotina das mulheres.

Preparado em parceria com 55 entidades, o "Sempre Vivas: luta das mulheres em tempos de pandemia" ocorre entre esta segunda (8) e a próxima (15), período em que a sede do Legislativo estadual estará iluminada na cor lilás, que simboliza as lutas femininas. Toda a programação será on-line e transmitida pelo canal da ALMG no YouTube, em função da Covid-19, e não é preciso fazer inscrição para participar. 

A primeira atividade, na segunda (8), é a live "Mulheres contam como enfrentaram a pandemia", aberta à participação e perguntas do público pelo chat do Youtube. São convidadas a promotora de Justiça Patrícia Habkout, do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, e a secretária Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania de Belo Horizonte, Maíra Colares.

O evento terá, ainda, as participações das cientistas políticas Bruna Camilo, da Marcha Mundial de Mulheres e da Associação Visibilidade Feminina; e Bárbara Ravena, que preside o Conselho Estadual da Mulher e a União Brasileira de Mulheres de Minas Gerais.

No decorrer da semana, será lançado o edital de fotografia "Mulher no Plural: Múltiplas Perspectivas", aberto a fotógrafas mineiras profissionais e amadoras. O objetivo é selecionar 60 trabalhos para uma mostra que reflita a pluralidade do feminino, incentivando a economia criativa e a expressão artística das mulheres.

Na sequência, um seminário virtual, na sexta-feira (12), com painéis temáticos durante todo o dia, e uma live de encerramento, na segunda-feira seguinte (15), darão continuidade às discussões relacionadas à pandemia.

Realidade -  Para deputadas e entidades parceiras do evento, a pandemia evidenciou as desigualdades de gênero e impôs novos desafios às mulheres, como home office, desemprego, aumento da violência doméstica, sobrecarga do trabalho com os filhos e a casa e maiores dificuldades para manter a saúde física e mental.

"Por isso, nós focamos a discussão deste ano na resistência de nós, mulheres, em estarmos sobrevivendo a tantas violações. A fome ameaça as famílias, as mulheres voltaram a cozinhar na lenha porque não têm dinheiro pra comprar gás. Desemprego, o preço da comida subindo tanto, e nós sabemos que quem sofre com isso na ponta são as mulheres", frisa a deputada Andréia de Jesus (Psol), vice-presidenta da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher e coordenadora do evento.

Segundo a parlamentar, pretende-se discutir "tecnologias de resistência" e também apresentar propostas de ações e políticas. "O Estado não pode fugir do seu papel de garantir direitos às mulheres", afirma ela.

Seminário na sexta (12) abordará desafios e perspectivas

"Mulheres na luta: novos desafios trazidos pela pandemia e perspectivas" é o tema geral do seminário vitual que será realizado na sexta (12), com quatro painéis temáticos. Perguntas do público poderão ser encaminhadas por meio de formulário on-line.

A abertura será às 9 horas, seguida do painel Enfrentamento à Violência, às 10 horas. Participam a defensora pública Samantha Alves, a delegada Kiria Orlandi, a ativista LGBTQIA e defensora dos direitos humanos Dani Nunes e a advogada e pesquisadora Isabela Damasceno, também conselheira do Comitê Estadual de Educação em Direitos Humanos.

Às 13h30, o painel Autonomia Econômica abre a programação da tarde tendo como convidadas a jornalista Elaine Bezerra, integrante da Marcha Mundial das Mulheres; a presidenta do Coletivo de Mulheres do Norte de Minas e coordenadora regional da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (Fetaemg), Eliane Souto Silva; e a administradora de empresas Laurana Silva Viana, pós-graduada em economia solidária e especialista em diversidade.

Saúde e educação - Às 15 horas, o painel Saúde reúne a diretora do Instituto René Rachou, unidade da Fundação Oswaldo Cruz em Minas Gerais (Fiocruz Minas), Zélia Maria Profeta da Luz; a idealizadora da Aura de Luta, Lu Dandara; e a diretora do Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Minas Gerais (Sind-Saúde/MG), Dehonara de Almeida Silveira.

Por fim, participam do painel Educação, às 16h30, as professoras Denise Romano e Valéria Morato, respectivamente coordenadora geral do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sindi-Ute/MG) e presidenta do Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais (Sinpro Minas); a vereadora Iza Lourença, da Comissão de Mulheres da Câmara Municipal de Belo Horizonte; a presidenta da Associação do Quilombo Barra Santo Antônio, no município de Sabinópolis (Rio Doce), professora Inozangela Silva Miranda; e a vereadora de BH e ex-secretária de Educação Macaé Evaristo.

Olhar sobre o futuro - Na segunda-feira seguinte (15), às 17 horas, a live de encerramento tem como tema "Um olhar sobre o futuro: o que as mulheres pensam para o pós-pandemia", com a participação da ex-deputada federal Jô Moraes; da coordenadora do Bloco Oficina Tambolelê, Luci Lobato; da prefeita de Contagem (Região Metropolitana de Belo Horizonte), Marília Campos; e da atriz e diretora de teatro Cida Falabela, covereadora da Gabinetona BH pelo Psol. Essa live também terá participação e perguntas do público pelo chat do YouTube.

Cartilha - Deverá ser lançada ainda, na Semana da Mulher, uma cartilha em formato digital com informações para facilitar o acesso rápido a serviços especializados de atendimento à mulher em Minas Gerais. O objetivo é informar, especialmente as mulheres em situações de violência doméstica e familiar, sobre as formas de denúncia e os organismos de assistência mais próximos.

Informações sobre as atividades da programação e ainda sobre leis relacionadas à pandemia oriundas de projetos aprovados pela ALMG, entre outras, são disponibilizadas na página do evento, no Portal da Assembleia.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Belo Horizonte - MG

Belo Horizonte - Minas Gerais

Sobre o município
Belo Horizonte é um município brasileiro e a capital do estado de Minas Gerais. Sua população estimada é de 2 501 576 habitantes, conforme estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Campo Belo - MG
Atualizado às 01h28 - Fonte: Climatempo
18°
Muitas nuvens

Mín. 16° Máx. 26°

18° Sensação
16.7 km/h Vento
87.7% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (15/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 14° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Sexta (16/04)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 27°

Sol com algumas nuvens
Mais lidas
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias