Sábado, 28 de Novembro de 2020
35 99846-1246
Nossos Versos Nossos Versos

Poesia da vida

Participe você também desta editoria. Envie o seu texto para [email protected]

02/09/2020 12h49
360
Por: Primeira Leitura | Redação Fonte: Bruno Romis
(Imagem: Pixabay)
(Imagem: Pixabay)

Ás vezes sol, às vezes escuridão.

Algumas vezes indiferença, em outras paixão.

Algumas vezes amor, em outras ódio, 

E o fato de que os dois caminham juntos, se mostra tão óbvio.

Ás vezes, o talvez seja a única certeza.

Talvez você vá, talvez você veja, talvez você consiga e quem sabe talvez até seja?!

Seja feliz, seja amor, seja leve, seja inspiração.

Seja amargo, seja rancor, se precisar ser um fardo, desde que seja por pouco tempo, essa pode ser uma opção.

Por isso aceite o talvez com a naturalidade de uma criança.

Não questione, não relute, apenas viva a mudança.

Viver, áh viver.

Uma aventura cheia de surpresas, dúvidas medos e incertezas.

Por isso viva, seja, fale, brinque, ame e sempre que possível leve amor e beleza.

Saiba que da eterna dúvida da vida, o fim é nossa única certeza.

 

*Editoria Nossos Versos. Primeira Leitura | Texto escrito por Bruno Romis. Todos os direitos reservados.

**O texto é de responsabilidade do autor e não representa a opinião do Primeira Leitura. 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias