Segunda, 23 de Novembro de 2020
35 99846-1246
Esporte Tóquio 2021

O rumo das Paraolimpíadas

Devido a Pandemia os Jogos Paraolímpicos de 2020, ficou adiado para agosto de 2021, a fim de priorizar a saúde de atletas, espectadores, voluntários e funcionários. Além disso, reduzir o impacto no custo do adiamento das Paraolimpíadas e amenizar a complexidade dos Jogos, para garantir que eles possam ser organizados com eficiência e segurança.

09/08/2020 08h20
1.405
Por: Primeira Leitura | Redação Fonte: Athos Oliveira
Logo oficial das Paraolimpíadas de Tóquio (Imagem: Divulgação)
Logo oficial das Paraolimpíadas de Tóquio (Imagem: Divulgação)

E se analisarmos o peso de uma vitória para quem sofre com uma deficiência física ou sensorial? As Paraolimpíadas acontece justamente para provar que os limites podem ser superados e que há um maior proveito em meio as deficiências dos atletas. 

Os Jogos Paraolímpicos tiveram sua primeira versão em 1960, em Roma, e contava com a participação de 23 países e 400 atletas. A audiência só aumenta quando este evento ao invés de ser assistido por lazer e reabilitação, é entendido como um esporte de auto rendimento. 

As modalidades são  atletismo, basquetebol em cadeira de rodas, Bocha, ciclismo de pista, Ciclismo de estrada, Canoagem, Esgrima em cadeira de rodas, Futebol de 5, Futebol de 7, Goalball,  Halterofilismo, Hipismo, Judô, Natação, Remo, Rugby de cadeira de rodas, Tênis de mesa, Tênis em cadeira de rodas, Tiro com arco, Tiro esportivo, Triatlo, Vela e Voleibol sentado.

A norte-americana e nadadora  Trischa Zorn,  é  a maior campeã paraolímpica da história. Ela competiu em sete edições do evento e acumulou 32 medalhas de ouro, nove pratas e cinco bronzes. O melhor brasileiro da competição é o nadador Daniel Dias, que se tornou na Paraolimpíada no Brasil o segundo melhor nadador após as 9 medalhas de ouros conquistadas na competição. 

O Paradesporto tem como propósito a  inclusão social. Evidenciando através das modalidades esportivas desenvolvidas o potencial do indivíduo e a capacidade de superação de dificuldades e limites. Limites estes que são divididos entre atletas com deficiência física; atletas com algum membro amputado, atletas com ferimentos na medula espinhal, isto é, atletas com deficiência física que não são incluídos nas categorias anteriores; atletas com paralisia cerebral e atletas cegos.

O próximo evento será no próximo ano, em Tóquio, com 22 modalidades que mobilizam mais de 4 mil atletas, um recorde de participação nos Jogos Paraolímpicos. A cerimônia de abertura acontecerá no dia 24 de agosto, uma vez que, a capital japonesa atualmente passa por um número crescente do Coronavírus, onde já possui mais de 40 mil casos confirmados e mais de mil mortes. 

 

*Coluna Joga y Joga!. Primeira Leitura. | Texto escrito por Athos Oliveira. Todos os direitos reservados.

**O texto é de responsabilidade do autor e não representa a opinião do Primeira Leitura.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
JOGA Y JOGA!
Sobre JOGA Y JOGA!
Coluna dedicada ao esporte regional, estadual e por vezes nacional/ internacional. Athos Sena é campo-belense e estudante de Jornalismo da Faculdade Canção Nova. Acompanha modalidades esportivas desde criança e, hoje, já realizou produções jornalísticas esportivas. Participou ainda de cursos que envolvem assessoria esportiva.
Campo Belo - MG
Atualizado às 21h35 - Fonte: Climatempo
22°
Muitas nuvens

Mín. 16° Máx. 27°

22° Sensação
17.5 km/h Vento
74.9% Umidade do ar
90% (5mm) Chance de chuva
Amanhã (24/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 17° Máx. 27°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Quarta (25/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 16° Máx. 28°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Mais lidas
Ele1 - Criar site de notícias