Terça, 24 de Novembro de 2020
35 99846-1246
Economia Lançamento

Montadoras lançam carros na pandemia: as novidades de Volkswagen, Ford e Fiat

A pandemia atrapalhou (e muito) a vida das montadoras no Brasil. Com as concessionárias fechadas, as vendas caíram quase pela metade no primeiro semestre – foram 763 mil unidades vendidas contra 1,2 milhão no mesmo período em 2019.

27/07/2020 14h54 Atualizada há 4 meses
1.568
Por: Primeira Leitura | Redação Fonte: Leonardo Guimarães, do CNN Brasil Business, em São Paulo
As quatro unidaddes da Volkswagen em São Paulo e no Paraná empregam cerca de 15 mil funcionários (Imagem: Divulgação)
As quatro unidaddes da Volkswagen em São Paulo e no Paraná empregam cerca de 15 mil funcionários (Imagem: Divulgação)

Texto adaptado para o Primeira Leitura. | Texto original por CNN Brasil. Para não perder ainda mais vendas, o isolamento social imposto pela quarentena forçou o setor automotivo a se reinventar e se digitalizar. Lançamentos online e vendas pela internet ganharam importância e ajudaram a reduzir o prejuízo para o setor.

Agora, com a reabertura das concessionárias pelo Brasil, houve uma retomada da venda de automóveis e, em junho, as montadoras venderam mais de 120 mil unidades, um crescimento de 116% em relação a maio – mas um valor ainda 42% abaixo do registrado no mesmo mês do ano passado.

As empresas se animaram e começaram a colocar modelos novos no mercado – ou, em alguns casos, anunciaram uma atualização de automóveis já consolidados. Fiat, Honda e Nissan apostaram na reformulação de modelos de sucesso. Volkswagen e Ford vão lançar carros inéditos no Brasil entre agosto e setembro. 

Volkswagen

A principal novidade da montadora alemã é o Nivus, que chega ao Brasil em agosto. Com duas versões, que serão vendidas a R$ 85.890 e R$ 98.290, o novo modelo traz desde a versão mais básica até aquelas com itens como transmissão automática, auxílio de partida em rampa, controle de assistência em rampa e sensor de estacionamento traseiro. 

“O Nivus é o coração da Nova Volkswagen. Daqui do Brasil, projetamos um carro global, para fazer sucesso nos mercados mais competitivos do mundo”, disse Pablo Di Si, presidente da Volkswagen na América Latina durante o lançamento.

E apesar de nem ter começado a aparecer nas ruas, as vendas do Nivus já foram consideradas um sucesso pela Volkswagen. O segundo lote da pré-venda foi encerrado em três dias, com mil unidades vendidas. 

O automóvel Nivus: a nova aposta da Volkswagen para crescer durante a pandemia (Imagem: Volkswagen/Divulgação)

 

Ford

Um mês depois do lançamento da Volkswagen, a Ford lançará um modelo de SUV médio. Batizado de Territory, o carro chega às ruas em setembro. A pré-venda começa no mês que vem, em agosto. 

A fabricante não informou versões, preços ou equipamentos. O Territory será ser o primeiro veículo da Ford importado da China e vendido no Brasil. O SUV foi apresentado no Salão do Automóvel de 2018. 

Segundo, Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul e Grupo de Mercados Internacionais, o Territory se posiciona entre os modelos Eco Sport e Egde ST. 

Novo SUV da Ford: Territory, importado da China, será lançado em setembro (Imagem: Divulgação/Ford)

 

Além do Territory, a Ford divulgou três novos modelos de SUVs, todos com o nome Bronco. Haverá uma versão de médio porte de duas portas, uma de quatro portas e um off-road menor chamado Bronco Sport. Em resumo, a Ford está criando uma submarca separada para SUVs off-road com o nome Bronco.

Ao recuperar o nome de um modelo que estava fora de produção há quase 25 anos nos EUA, o alvo da Ford é óbvio: o Jeep da Fiat Chrysler Automobiles.

 

Fiat Chrysler

No meio da pandemia, a Fiat lançou uma nova versão da famosa picape Strada. A montadora quer aproveitar o sucesso da primeira geração do modelo, que vendeu 1,5 milhão de unidades e teve seu recorde histórico de vendas, com 58,2% de participação no segmento de comerciais leves. 

A Nova Strada foi lançada no fim do mês passado, quando as vendas de novos veículos começaram a mostrar sinais de recuperação. 

Além do novo design, o modelo recebeu controle de estabilidade, assistente de partida em rampa e controle de tração avançado. O preço da caminhonete varia entre R$ 63.590, na versão mais básica, até R$ 79.990, com todos os itens inclusos.

Nova Strada, da Fiat: lançada em junho, preços variam entre R$ 63.590 e R$ 79.990 (Imagem: Divulgação/FCA)

 

Nissan 

A fabricante japonesa confirmou, nesta quarta-feira (22), o lançamento da nova geração do sedã Versa no mercado brasileiro para o último trimestre de 2020. Com a retomada cadenciada da fábrica da marca em Aguascalientes, no México, onde o modelo é fabricado, a empresa retoma o calendário do lançamento para o Brasil.

A nova geração do sedã compacto da Nissan tem design totalmente novo seguindo o conceito batizado de “Geometria Emocional” e vem repleto de novos equipamentos. O pacote de funcionalidades deve seguir o do Versa mexicano. Lá, a versão mais cara do sedã tem monitoramento de pontos cegos, alerta de colisão frontal com frenagem automática e alerta de tráfego cruzado. 

O novo carro deve se posicionar em uma faixa superior do segmento, segundo a empresa. Informações sobre versões e lista de equipamentos, além da estratégia de lançamento e data da chegada do carro às concessionárias, serão reveladas próximas ao lançamento.

Novo Versa: Nissan confirmou o lançamento do veículo ainda em 2020 (Imagem: Nissan/Divulgação)

 

Honda 

No mês passado, a Honda lançou uma versão premium do famoso Civic. Vendido a R$ 179.900, o Civic Si é um cupê esportivo de duas portas que promete alto desempenho do motor e muita tecnologia. 

Além do design chamativo, a linha 2020 do Civic Si recebe novos equipamentos de conforto e comodidade, como o sensor de chuva, que permite o acionamento automático dos limpadores, além do sistema de recarga de celulares sem fio, por indução, posicionado no console central. 

O carro tem dois modos de direção: o esportivo, que altera parâmetros de suspensão, acelerador e assistência de direção, e o conforto, onde os amortecedores operam de forma mais suave e a assistência de direção é aprimorada, com o acelerador operando de forma menos direta para permitir uma condução mais suave. 

Civic Si: modelo chega ao Brasil custando R$ 179.900 (Imagem: Divulgação/Honda)

 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias